4 de abr de 2012

MATÉRIA (001) – PROPRIEDADES GERAIS DA MATÉRIA


Iniciar um texto alegando que, praticamente, tudo do que o nosso universo é feito pode ser considerado matéria é um ato um tanto quanto vago para se tratar de um assunto tão complexo e tão amplo quanto este.
O ar que respiramos, nosso organismo, a água que bebemos, a cadeira em que sentamos, o chão em que pisamos e as roupas que vestimos. Tudo aquilo que está em nossa volta é matéria.
Para explicarmos tal termo de uma maneira simplificada, basta avaliarmos duas características fundamentais presentes em todos os tipos de matéria:
- a massa – quantidade que pode ser medida em gramas;
- o volume – quantidade que pode ser medida em milímetros cúbicos (mililitros), que corresponde ao espaço ocupado.
Organizando melhor, o conceito que obtermos é:

“Matéria é tudo aquilo que possui massa e volume.”

Cada tipo de matéria também pode ser avaliado através de uma série de propriedades comuns, presentes em todas elas.
As propriedades gerais da matéria – assim conhecidas – são:
- impenetrabilidade – fato de que duas matérias jamais podem ocupar o mesmo espaço em um mesmo momento;
- divisibilidade – capacidade de uma matéria ser repartida por diversas vezes, sem perder suas propriedades;
- inércia – fato de que toda matéria tende a se manter em repouso ou movimento até uma força contrária haja sobre ela;
- compressibilidade – capacidade da matéria em reduzir seu volume de acordo com uma pressão externa exercida sobre ela;
- elasticidade – capacidade de uma matéria em retornar ao volume inicial ao ser cessada uma pressão sobre ela exercida.


Quando limitamos a matéria em um formato de volume restrito temos o que denominamos corpo.
A quantidade de matéria presente em nosso universo é considerada constante, pois não se é possível criá-la ou destruí-la. De acordo com a teoria da conservação da matéria de Antoine Laurent Lavoisier: “na natureza nada se cria, nada se perde, tudo se transforma”.

Dúvidas e sugestões: professorthiagorenno@gmail.com

.

Um comentário:

  1. voce continua apaixonado pela biologia.
    parabéns.
    muita paz imensa luz

    ResponderExcluir