4 de mar de 2012

DIVISÃO CELULAR (002) – MITOSE E REPRODUÇÃO ASSEXUADA


Para alguns seres vivos em especial, a mitose representa muito mais que uma simples multiplicação celular, caracterizando-se como meio de reprodução.
Ao contrário do que se possa imaginar, tal valor atribuído às divisões mitóticas não se encontram apenas em seres unicelulares. Alguns organismos mais complexos também são capazes de realizar processos de reprodução assexuada que possuem a mitose como base.

Bipartição ou Cissiparidade

A bipartição representa um tipo simples de reprodução assexuada no qual, através de uma divisão, um ser unicelular gera duas células filhas idênticas.
É muito comum observamos tal qualidade de reprodução em bactérias e alguns representantes protistas, onde a maior necessidade é colonizar o meio em que se inserem com um grande número de indivíduos.


Este processo é comumente observado no cultivo bacteriano de laboratório, onde em poucos dias a gelatina é tomada por placas uniformes com grande concentração de células.

Brotamento

Outra qualidade de reprodução assexuada, é caracterizado pelo aparecimento de brotos (ou gemas) originados de uma célula mãe.
Estas estruturas filhas podem permanecer ligadas à estrutura original ou se desprender, afastando-se da colônia e formando seus próprios brotos.
Encontramos o brotamento realizado comumente entre fungos em forma de leveduras, como os do gênero Candida, agentes do sapinho e da candidíase.


Propagação vegetativa

Tipo de reprodução assexuada de vegetais superiores, é caracterizado por uma série de mitoses consecutivas ocorridas nos caules de algumas plantas, que geram brotos pluricelulares.
Tais brotos são capazes de originar uma planta completa, sendo muito utilizados na agricultura, mais precisamente no cultivo da batata inglesa e da cana-de-açúcar.

Desvantagens da reprodução assexuada

A reprodução assexuada, como relatado acima, proporciona a alguns seres vivos uma enorme capacidade de se espalhar pelo meio, conferindo vantagens na competição por recursos.
Porém, em ambientes com constantes variações e transformações, a reprodução assexuada não garante aos seus praticantes a capacidade de adaptação, tão importante para os seres vivos.
Este fato deve-se à ausência de variação genética, posto que todos os descendentes gerados assexuadamente apresentam o mesmo material genético, conferindo-lhes as mesmas características dos seres originais.
Para alguns seres vivos em especial, a mitose representa muito mais que uma simples multiplicação celular, caracterizando-se como meio de reprodução.
Ao contrário do que se possa imaginar, tal valor atribuído às divisões mitóticas não se encontram apenas em seres unicelulares. Alguns organismos mais complexos também são capazes de realizar processos de reprodução assexuada que possuem a mitose como base.


Dúvidas e sugestões: professorthiagorenno@gmail.com

.

Nenhum comentário:

Postar um comentário