1 de ago de 2011

CITOLOGIA 006 – RETÍCULOS ENDOPLASMÁTICOS

Uma das mais comuns comparações realizadas com a célula é que realiza uma analogia entre sua estrutura e o funcionamento de uma fábrica.
Nesse caso podemos dizer que os retículos endoplasmáticos são pertencentes aos departamentos de produção e de almoxarifado, já que são responsáveis pela síntese e armazenamento de algumas substâncias.
De uma maneira geral encontramos dois tipos de retículos endoplasmáticos em nossas células:
- retículo endoplasmático rugoso ou granular (REG), também conhecido como ergastoplasma;
- retículo endoplasmático liso (REL).


A grande diferença entre os dois se dá pela presença de ribossomos na estrutura do ergastoplasma - isolados e em conjuntos denominados polissomos -, o que lhe capacita para síntese de proteínas.
Com isso a função do retículo endoplasmático liso limita-se ao transporte e à armazenagem de substâncias, além de realizar a síntese de determinados lipídios em alguns tipos celulares.
Quanto à forma e ao tamanho os retículos endoplasmáticos podem apresentar variações de acordo com a função do tipo celular ao qual pertencem.
Originados da mesma membrana que circunda o núcleo celular, geralmente os retículos endoplasmáticos são representados em formas tubulares, que permitem a circulação de substâncias e a formação de vacúolos de armazenamento.

Dúvidas e sugestões: professorthiagorenno@gmail.com

.

Nenhum comentário:

Postar um comentário