11 de mai de 2011

MOVIMENTOS DA TERRA (002) – AS ESTAÇÕES DO ANO

O eixo do Planeta Terra possui uma inclinação natural ao plano orbital de 23º27’.
Na prática, esta angulação confere ao planeta uma irregularidade de incidência de energia solar nos Hemisférios Norte e Sul durante um ciclo de translação, o que demarca as quatro estações do ano.



De uma forma geral, temos:
- verão – estação no qual os dias são mais longos e as noites mais curtas, com maior exposição à energia solar;
- inverno – estação no qual os dias são mais curtos e as noites mais longas, com menor exposição à energia solar;
- outono – estação de que antecede o inverno e sucede o verão, caracterizada pela diminuição dos períodos de claridade e aumento dos períodos noturnos;
- primavera – estação que antecede o verão e sucede o inverno, caracterizada pelo aumento dos períodos de claridade e diminuição dos períodos noturnos.

O início das estações do ano são demarcadas por dias especiais, denominados equinócios e solstícios.
Os equinócios são dias onde a energia solar incide igualmente nos Hemisférios Sul e Norte, pois ocorrem no momento em que a Linha do Equador está mais próxima do Sol.
Em um ano temos dois equinócios:
- o primeiro ocorre na segunda metade do mês de março e demarca o início do outono no Hemisfério Sul e o início da primavera no Hemisfério Norte;
- o segundo ocorre na segunda metade do mês de setembro e demarca o início da primavera no Hemisfério Sul e o início do outono no Hemisfério Norte.
Os solstícios são os dias em que o sol encontra-se mais distante da Linha o Equador, tendo a maior exposição à sua energia em um hemisfério e a menor exposição no outro.
Como os equinócios, os solstícios também ocorrem duas vezes em um ano:
- solstício de verão – demarca o início do verão, ocorrendo na segunda metade de dezembro no Hemisfério Sul e na segunda metade de junho no Hemisfério Norte;
- solstício de inverno – demarca o início do inverno, ocorrendo na segunda metade de junho no Hemisfério Sul e na segunda metade de dezembro no Hemisfério Norte.


Dúvidas e sugestões: professorthiagorenno@gmail.com

.

Um comentário: