31 de mai de 2011

COMPOSIÇÃO QUÍMICA DA VIDA (004) – LIPÍDIOS

Os lipídios correspondem a um grupo de biomoléculas hidrofóbicas (não solúveis em água) que não possuem um grupo funcional que seja comum para todos os seus representantes.

FUNÇÕES DOS LIPÍDIOS

A exemplo de outros grupos de biomoléculas, os lipídios podem ser encontrados desempenhando uma grande quantidade de funções nos organismos.
Entre tais funções, destacam-se:
- reserva energética – os lipídios são a segunda reserva energética dos organismos animais, após o glicogênio;
- composição das membranas celulares – as membranas biológicas são constituídas de uma bicamada lipídica e proteínas;
- hormônios – alguns hormônios importantes nos organismos, como os hormônios sexuais, possuem estrutura lipídica;
- proteção e impermeabilização – alguns lipídios são utilizados para proteger organismos de agentes externos e perda de água para o ambiente.

TIPOS DE LIPÍDIOS

Como a estrutura molecular pode variar - sendo necessário apenas manter o cartes hidrofóbico da molécula – vários tipos de lipídios podem ser encontrados.
Os principais lipídios encontrados nos seres vivos são:
- triglicerídeos – importante reserva de energia e isolante térmico, armazenado principalmente no tecido adiposo;
- esteroides – presentes nas membranas celulares, são importantes componentes de hormônios e vitaminas;
- fosfolipídios – formam a bicamada lipídica das membranas celulares;
- ceras – lipídios de impermeabilização e proteção.
Ainda podemos encontrar os lipídios associados a moléculas de carboidratos (glicolipídios) ou a proteínas (lipoproteínas), o que amplifica consideravelmente as funções que podem desempenhar em nosso organismo.

TRIGLICERÍDIOS

Os triglicerídeos (ou triglicérides) são moléculas compostas por um três unidades de ácidos graxos unidas por uma unidade de glicerol, formando uma molécula esterificada.



De uma maneira geral os triglicerídeos podem ser classificados em:
- simples – possuem apenas um tipo de ácido graxo;
- composto – possuem diferentes tipos de ácidos graxos.
Mesmo possuindo um potencial energético maior por molécula, os triglicerídeos são preteridos à glicose como fonte de energia, já que originam produtos tóxicos para este tipo de metabolismo, como os corpos cetônicos.
O excesso de triglicerídeos no sangue pode levar a problemas cardíacos como a arteriosclerose e aumento do risco de infarto. Patologias hepáticas e pancreáticas estão também associadas aos altos níveis deste tipo de lipídio.

COLESTEROL

Os esteroides conhecidos como colesteróis são há muito tachados como vilões, ligados a doenças cardíacas.
Na verdade, o colesterol corresponde a um tipo de lipídeo importante para o funcionamento dos organismos, presente nas membranas celulares e envolvido com determinadas sínteses hormonais e com a síntese de vitamina D.
Em nosso sangue, além dos triglicerídeos, possuímos dois tipos de colesterol circulante: o LDL (colesterol de baixa densidade) e o HDL (colesterol de alta densidade).
A má fama deste grupo de lipídios é causada pelo LDL, já que este tende a acumular-se nas paredes dos vasos sanguíneos, aumentando significativamente os riscos cardíacos.
Uma dieta balanceada, somada à prática de exercícios físicos é suficiente para prevenção de danos causados pelo LDL em nosso organismo. Porém deve-se sempre seguir instruções médicas antes de iniciar tais ações.

Dúvidas e sugestões: professorthiagorenno@gmail.com

.

Nenhum comentário:

Postar um comentário